25 de mar de 2009

Parceria fortalece produção de mel de ex-pecuarista na Bahia

Apicultor ganhou apoio de empresa de celulose para alavancar negócio; pela parceria, aproveita a área com eucaliptos para criar abelhas. Entreposto de mel e cera da família do apicultor Eliés Valverde Silva: venda sem atravessadores. A inovação nem sempre requer a criação de um produto novo ou mesmo altamente tecnológico. A formação de parcerias, por exemplo, pode ser uma saída inovadora para alavancar a produção no campo. Foi o que fez o apicultor Eliés Valverde Silva, de Eunápolis, sul da Bahia...

Depois de passar por uma crise na agropecuária em 2002, Eliés começou a buscar outra atividade para investir. Quando percebeu que seu rebanho era constantemente atacado por abelhas, teve a idéia de mudar para a apicultura. Enquanto ainda fazia cursos para entrar nesse novo negócio, ele descobriu que as florestas de eucalipto, abundantes na região, tinham um grande potencial para a produção de mel.

“Em 2003, fizemos parceria com uma empresa de celulose que fica nas proximidades da fazenda. Passamos a colocar as caixas de abelha nas áreas dessa empresa para que o enxame pudesse aproveitar o eucalipto existente lá”, conta. “Foi nessa parceria que conseguimos dar um salto no nosso negócio”, destaca.

Segundo Eliés, sem a parceria com a indústria de celulose seria muito difícil fazer um trabalho como o que realiza hoje. “Precisaria de uma fazenda com muitos hectares e cairia no mesmo problema da pecuária. Comprar mais terras ia requerer um investimento muito alto”, diz.

A parceria, somada ao espírito empreendedor de Eliés e ao apoio da esposa e dos 11 filhos que trabalham na produção, fez com que o negócio da apicultura desse certo. “Implantamos em 2004 um entreposto de mel e de cera de abelhas com certificação do Serviço de Inspeção Federal (SIF)”, conta. O entreposto é equipado para realizar todo o processo de beneficiamento do mel, como a centrifugação, decantação, envase e rotulagem.

O entreposto deu à empresa de Eliés, a Apis Valverde, um dinamismo comercial. Antes, a venda era realizada para atravessadores e hoje o produto já é comercializado diretamente para mercados na Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo. Em breve, a Apis Valverde estará com mais produtos no mercado. Serão mais 15 produtos de mel composto e suas variedades.

O assunto será tema de palestra durante evento interno do Sebrae: o Seminário Inovação no Agronegócio, que será realizado em Brasília de 18 a 20 de março.


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa