26 de mar de 2009

Empresários de Brasil e Argentina discutem comércio bilateral

A manutenção do Acordo Automotivo Brasil-Argentina, que tem validade até 2014, foi confirmada ontem (25/3) pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, e pelo secretário de Indústria da Argentina, Fernando Fraguío, após a primeira reunião de empresários dos dois países. O encontro ocorreu em Buenos Aires (Argentina) e reuniu representantes dos setores de autopeças, denin (tecidos para jeans), móveis de madeira e vinhos.

A garantia de manutenção do acordo foi acertada após a confirmação de que os argentinos fizeram uma proposta para que o Brasil reduza, ainda neste ano, a quantidade de baterias de automóveis vendidas à Argentina – de 1.500 unidades (em 2008) para 600 mil em 2009.

Para Ivan Ramalho, é cedo para se falar em números, uma vez que serão necessárias três ou quatro reuniões para “se chegar aos acordos”. Ele reforçou, porém, que não há intenção do governo brasileiro em rever o acordo automotivo. “Pelo contrário, queremos fortalecê-lo”, afirmou. O mesmo discurso foi feito por Fernando Fraguío, segundo o qual “a Argentina não está planejando mudar as regras do jogo”.

São Paulo

Nessa primeira reunião, nenhum acordo foi fechado. Um próximo encontro está previsto para os dias 7 e 8 de abril, em São Paulo. Além dos setores que já se encontraram, deverão se reunir representantes dos segmentos de máquinas agrícolas e ferramentas, eletrodomésticos, brinquedos, tratores, equipamentos elétricos, celulares, motocicletas, farinha de trigo, leite em pó, pêssego, alho e aerossol.

Segundo o secretário de Comércio Exterior do MDIC, Welber Barral, somente após a conclusão das negociações será possível discutir o monitoramento desses acordos. Barral adiantou que provavelmente será criada uma comissão bilateral de acompanhamento para cada setor.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2109.7190 e 2109.7198
Juliana Ribeiro
juliana.ribeiro@desenvolvimento.gov.br



Read more!

Camex aplica antidumping sobre as importações de acrilato de butila e pneus para bicicletas

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicou hoje (25/3), no Diário Oficial da União, duas resoluções que aplicam direito antidumping sobre as importações brasileiras de acrilato de butila, quando originárias dos Estados Unidos, e pneus para bicicleta indianos. As medidas, que foram aprovadas ontem na reunião do Conselho de Ministros do órgão, realizada no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), entram em vigor a partir de hoje.

A Resolução Camex nº 15, de 24 de março de 2009, encerra a investigação e aplica o direito antidumping definitivo, por um período de até cinco anos, sobre as importações brasileiras de acrilato de butila (NCM 2916.12.30), originárias dos Estados Unidos. Os valores do mecanismo de defesa comercial foram estipulados por empresa produtora ou exportadora, da seguinte maneira: Arkema Inc., US$ 0,08/kg (oito centavos de dólar por quilograma); The Dow Chemical e Union Carbide Corporation, US$ 0,24/kg; e Rohm and Haas Company, US$ 0,19/kg. A alíquota cobrada de demais produtores ou exportadores dos EUA será de US$ 0,42/kg. A medida exclui o produto com teor de pureza igual ou superior a 99,8%, comercializado em frascos de vidro de até 2,5 litros.

O acrilato de butila é um insumo destinado à fabricação de resinas e dispersões acrílicas e seus derivados, que por sua vez, são utilizados na formulação de tintas imobiliárias, tintas industriais, vernizes e adesivos, entre outros.

Bicicletas

Nas importações brasileiras de pneus para bicicleta, oriundos da Índia (NCM 4011.50.00), passam a incidir alíquota específica de US$ 0,08/kg (oito centavos de dólar por quilograma). Esta foi a medida da Resolução Camex nº 16, de 24 de março de 2009, que restabeleceu a aplicação do direito antidumping definitivo sobre as importações desse produto. Com essa determinação, fica revogada a Resolução Camex nº 2 de 2004, que tratava da suspensão desse mesmo direito.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2109-7190 e 2109-7198
Aline Cruz Moura
aline.moura@desenvolvimento.gov.br



Read more!

Câmara de Comércio Exterior aprova seguro para financiamento do BNDES à companhia aérea argentina

Os ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovaram hoje (24/03) a cobertura do Fundo de Garantia à Exportação (FGE) para o financiamento de US$ 700 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) destinados à exportação de vinte aeronaves da Embraer (EMB 190 AR) para a empresa Aerolíneas Argentinas. A decisão refere-se a aprovação de seguro de crédito à exportação para financiamento com curso no âmbito do Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos (CCR), instrumento que atenua os riscos da operação. O prazo do financiamento para essa operação será de 12 anos...

Segundo o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e presidente do Comitê de Financiamento e Garantia às Exportações (Cofig), Ivan Ramalho, a operação já havia sido examinada no Cofig, mas “devido às suas características e por ser de grande porte, foi submetida aos ministros que integram a Camex”, acrescenta. Ramalho disse que se o contrato de financiamento for assinado, os recursos serão desembolsados pelo BNDES de acordo com o cronograma de entrega das aeronaves acertado com o importador.

O secretário explicou ainda que a Camex não exigiu contrapartida da Embraer. “Não podemos fixar números em relação à mão-de-obra, mas a expectativa do governo é de que a aprovação de uma operação desse porte possa contribuir para a manutenção de empregos na companhia aérea”, ressaltou.

Defesa Comercial e Lista de Exceções

Os ministros aprovaram ainda, na reunião de hoje da Camex, a aplicação do direito antidumping definitivo, por um período de até cinco anos, sobre as importações brasileiras de acrilato de butila (NCM 2916.12.30), originárias dos Estados Unidos (EUA). A medida será publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União (DOU).

O produto é um insumo destinado à fabricação de resinas e dispersões acrílicas e seus derivados, que por sua vez, são utilizados na formulação de tintas imobiliárias, tintas industriais, vernizes e adesivos, entre outros.

Além disso, os ministros atualizaram a Lista Brasileira de Exceção à Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul. A nova lista foi reduzida de 99 para 92 produtos. A medida também será publicada por meio de Resolução Camex, nos próximos dias, no DOU.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2109-7190 e 2109-7198
Aline Cruz Moura
aline.moura@desenvolvimento.gov.br



Read more!

Camex realiza hoje segunda reunião do ano

O Conselho de Ministros que integra a Câmara de Comércio Exterior (Camex) se reúne hoje (24/03), às 15h, no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), para a segunda reunião do ano. A primeira foi realizada dia 5 de fevereiro.

A Camex é um órgão interministerial e a instância máxima de deliberação do Governo Federal em matéria de comércio exterior. O órgão é composto de sete ministérios: Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); Fazenda (MF); Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG); Relações Exteriores (MRE); Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); Desenvolvimento Agrário (MDA); e Casa Civil (CC).

Mais informações para imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2109.7190 e 2109.7198
Aline Cruz Moura
aline.moura@desenvolvimento.gov.br



Read more!

Moda paraibana formando competências

Quem acha que moda é sinônimo apenas de design, esquece-se de outros detalhes não menos importantes: competência, qualificação e aperfeiçoamento profissional. Juntas, estas qualidades apresentam ao mercado profissionais altamente competentes. É o que oferece o Centro de Moda Geralda Júlia Regis do SENAI, localizado em Campina Grande. Dispensa dizer que estes profissionais passam a ser bastante reconhecidos no mercado de trabalho. O Senai, através de seu Centro de Modas abre-se às indústrias de confecção companhando e disponibilizando informações sobre a área de moda. Vale ressaltar que muitos produtos com grande potencial de exportação tem sua origem nas mãos de profissionais formados nestes centros, por isso, sua atuação é extremamente importante tanto para o mercado interno como para o externo. Para obter informações sobre os cursos oferecidos, acesse: www.fiepb.com.br/SENAI/unidades/ctmoda ou ligue para (83) 3182 - 0231 ou 3182 -0215.





Read more!

Novos gestores para os Arranjos produtivos Locais

O Arranjo Produtivo Local é um dos mais agressivos projetos que integra empresas, comunidades, centros de tecnologia e pesquisa, instituições de ensino e entidades públicas e privadas sob um mesmo teto. Mas, para que os APLs, como são mais conhecidos, produzam efeitos positivos, seus gestores precisam ser profissionais altamente qualificados. E, é neste sentido, que a Universidade do Vale do Rio dos Sinos, em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia, promoverá o Curso de Especialização em Agentes Gestores de APLs. Cinco bolsas de estudos serão entregues entre os candidatos inscritos. Inovação, cooperação e design são os desafios destes novos gestores juntos aos APLs. O Paraná possui hoje 3.900 indústrias, gerando mais de 20 mil empregos diretos e conta com o apoio de 20 Arranjos Produtivos Locais. As inscrições vão até 10 de abril e podem ser feitas pelos telefones (51) 3590-8186 e 3591-1122 ou pelo e-mail aperucia@unisinos.br. As aulas têm início em maio e serão ministradas na unidade de São Leopoldo (RS) da Unisinos. Os seis melhores alunos do curso receberão bolsa do CNPq, durante 18 meses, para implantação do projeto. APLs paranaenses – Os 20 Arranjos industriais consolidados apoiados pelo Sistema Fiep são: Confecções (em Cianorte, Maringá, no Sudoeste do Estado e Londrina), Bonés (Apucarana), Móveis (Arapongas e Sudoeste), Derivados da Mandioca (Paranavaí), Madeira e Esquadrias (União da Vitória), Malhas (Imbituva), Metais Sanitários (Loanda), Moda Bebê (Terra Roxa), Cal e Calcário (Região Metropolitana de Curitiba), Equipamentos e Implementos Agrícolas (Cascavel e região), Tecnologia de Informação (Londrina e Pato Branco), Instrumentos Médicos Odontológicos (Campo Mourão), Software (Curitiba e Maringá) e Alumínio (Sudoeste).






Read more!

Vale do São Francisco, uma porta que se abre ao comércio exterior

A produção de alimentos orgânicos no estado ainda é tímida, se compararmos com a produção mundial que hoje movimenta volumes da ordem de US$ 40 bilhões, sem considerarmos o benefício maior que está diretamente ligado à diminuição de problemas ambientais. Neste sentido, será realizado na cidade de Petrolina, nos dias 1, 2 e 3 de Abril, o I º Seminário de Agricultura Orgânica do Vale do São Francisco no SENAI. A iniciativa conta com o apoio da Embrapa, Sebrae, Univasf, Codevasf, AD-Diper, Ministério da Agricultura e do Projeto de Apoio à Inserção Internacional das PME Brasileiras, projeto este que recebe contrapartida financeira da União Européia e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. Produtores, pesquisadores e profissionais brasileiros e europeus ligados à cadeia produtiva de frutas e hortaliças são o foco do evento. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site da Embrapa Semi-Árido (http://www.cpatsa.embrapa.br), ou no Escritório de Apoio da Embrapa, localizado no Centro de Convenções de Petrolina ou pelo telefone (87) 3861-4442.


Read more!

Logística internacional em Pernambuco – Curso de capacitação

O CIN da FIEPE apostando na qualificação dos empresários, realizará no próximo dia 06 de Abril o curso Logística de Transporte Internacional, apresentado pelo administrador Samir Keedi. O curso terá oito horas de duração.As vagas são limitadas. Inscrições e informações podem ser feitas pelo telefone 3412-8423 ou pelo e-mail: cin@fiepe.org.br.


Read more!

Empresários de Pernambuco vêem chances em Hannover

Organizada pelo CIN da FIEPE, uma missão empresarial partirá para a feira Internacional de Hannover na Alemanha, evento que se realiza nos próximos dias 20 a 24 de Abril. A feira atualmente é considerada como a maior vitrine industrial do mundo. Segundo Camila Barreto, coordenadora do CIN, trata-se de uma excelente oportunidade para que os empresários possam assentar parcerias e modernizarem-se quanto às tendências mundiais da indústria. Alguns dos setores abrangidos pela feira são: energia, automação e subcontratação. Espera-se que o evento reúna mais de 200 mil empresários. O tema principal da feira será a eficiência energética.

Read more!

Professores do Piauí recebem notebooks

Em uma solenidade simples, mas, muito importante, doze professores da escola Conselheiro Saraiva, unidade SESI/PI, receberam das mãos do senhor Ewerton Negri Pinheiro, Superintendente Regional do Departamento Regional do SESI Piauí, doze notebooks. O objetivo da iniciativa está focado em uma ensino profissionalizante mais adequado direcionado à indústria. O projeto faz parte do Programa Educação para a Nova Indústria – Inclusão Digital para todos através do SESI e SENAI. A entrega dos notebooks é uma iniciativa da CNI em parceria com federações de todo o Brasil.


Read more!

IV PRÊMIO MELHORES UNIVERSIDADES GUIA DO ESTUDANTE E BANCO REAL - 2008

Unifesp, UFScar, Unisinos e PUC-Rio foram as grandes campeãs do prêmio do Guia do Estudante
28 instituições de ensino foram premiadas na noite da última segunda-feira(10)


Em noite de festa realizada na noite desta segunda-feira(10), em São Paulo, o "IV Prêmio melhores universidades Guia do Estudante e Banco Real" consagrou as melhores instituições de ensino do Brasil. Confira abaixo quem foram os grandes campeões.

=>Categoria "As Melhores por Tipo de Instituição - Capital e Interior"...

Universidades públicas - capital
Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Universidades públicas - interior
Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Universidades privadas - capital
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Universidades privadas - interior
Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

Centros universitários - capital
Centro Universitário Fecap (Fecap)

Centros universitários - interior
Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (Mauá-SP)

Institutos superiores - capital
Instituto Militar de Engenharia (IME)

Institutos superiores - interior
Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

Faculdades e escolas superiores - capital
Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-Eaesp)

Faculdades e escolas superiores - interior
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp)

=>Vencedores da categoria As Melhores por Área de Conhecimento - Escolas Privadas

Economia e Gestão
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Ciências Agrárias e Veterinária
Universidade de Passo Fundo (UPF)

Ciências da Natureza
Universidade do Vale do Itajaí (Univali)

Ciências da Saúde
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

Ciências do Bem-Estar
Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)

Matemática e Informática
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Ciências da Sociedade
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Serviços
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

Comunicação e Informação
Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

Artes e Design
Faculdade Santa Marcelina (Fasm)

Ciências dos Materiais
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Elétrica e Mecânica
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Arquitetura e Construção
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

=>Vencedor da categoria Sustentabilidade
Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul)




Read more!

Micro e pequenas empresas gaúchas recebem R$ 13,3 milhões para inovação tecnológica

As micro e pequenas empresas gaúchas contarão com R$ 13,3 milhões para investimentos não-reembolsáveis em inovação tecnológica. A assinatura do Edital Inova Pequena Empresa RS ocorreu na sexta-feira, com as presenças do presidente do Sistema FIERGS e Conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Paulo Tigre, do ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, e do presidente da Finep, Luis Manuel Rebelo Fernandes.

O edital é resultado da parceria entre o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), através do Instituto Euvaldo Lodi (IEL/RS), com o apoio do Estado do Rio Grande do Sul, através da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (SCT) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). "A iniciativa irá disponibilizar, de forma pioneira, uma oportunidade para ampliação do processo de inovação tecnológica no universo das micro e pequenas empresas gaúchas, apoiando, consequentemente, o desenvolvimento econômico do Estado", afirmou Tigre.

De acordo com o industrial, por meio do programa Inova Pequena Empresa RS, serão repassados recursos financeiros, diretamente aos empreendedores que apresentarem os melhores projetos de inovação tecnológica, a serem implantados dentro de seus estabelecimentos. Esta chamada pública representará um investimento de R$ 13,3 milhões do edital e até R$ 6,7 milhões provenientes da contrapartida financeira e econômica das empresas. O aporte de recursos entre os parceiros está assim distribuído: Sebrae/RS (R$ 3,634 milhões), FIERGS (R$ 700 mil) e Finep (R$ 9 milhões).

O Inova Pequena Empresa RS tem como objetivo dividir custos com o empreendedor, diminuindo o risco financeiro inerente a atividade inovadora, seja ela em produtos, processos ou serviços focados em tecnologia, investimento este geralmente muito alto para este segmento empresarial.




Read more!

Negócios internacionais crescem na Expodireto

A Expodireto, em Não-Me-Toque, encerrou nesta sexta-feira em clima de otimismo entre os 325 expositores, distribuídos pelos 84 hectares do parque de exposições da Cooperativa Agropecuária e Industrial. Além de empresários de diversos Estados, representantes de vários países estiveram no Planalto Médio gaúcho para ver o que há de mais moderno em máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, além de técnicas de plantio e manejo.

Ao todo foram promovidas cerca de 400 reuniões de negócios entre compradores da Nicarágua, Bolívia, Colômbia, Peru, Panamá, Venezuela, Argentina, Alemanha, Polônia e Hungria com potenciais fornecedores do Estado. "Estes encontros possibilitaram mais de R$ 1,6 milhão em negócios, um acréscimo de 27% em relação a 2008, com destaque para os países da América Latina", disse o presidente Sindicato da Indústria de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers), Cláudio Bier.

Provenientes da América Latina e Europa, 19 empresas participaram da Rodada de Negócios GreenTech Expodireto Cotrijal 2009. O encontro foi resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), o Sindicato da Indústria de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers), a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Cooperativa Agropecuária e Industrial (Cotrijal).



Read more!

FIERO divulga agenda de cursos de capacitação do Centro Internacional de Negócios

A Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO) através do Centro Internacional de Negócios de Rondônia (SIN/RO) realiza nos dias 16 e 17 de abril; na unidade SEBRAE de Vilhena, o curso “Siscomex – Importação Mercado Fronteira - PERU - Uma oportunidade”, e nos dias 23 e 24 de abril, em Ariquemes, o curso de “Importação – Passo a Passo Mercado Fronteira - PERU - Uma oportunidade”, ambos ministrados pelo facilitador Daniel Polydoro, advogado e consultor jurídico nas áreas do Direito Tributário e Aduaneiro...

Os cursos de capacitação empresarial voltados para o mercado exterior têm como público alvo, profissionais que atuam na importação, estudantes e iniciantes na área. “O objetivo é fornecer informações técnicas e rotinas indispensáveis aos profissionais, buscando integrá-lo à nova metodologia e sistemas utilizados nas operações de importação brasileiras”, explicou Vera Motomya.

O conteúdo programático inclui os temas: Concepção do sistema; Regime simplificado e despacho aduaneiro.

O valor do investimento é de R$ 150,00 e as Inscrições podem ser efetuadas no Centro Internacional de Negócios de Rondônia (CIN/RO), SEBRAE – Unidade de Vilhena e Associação Comercial e Industrial de Porto Velho (ACIV). Informações (69) 3216.3409/3420 ou através do email cin@fiero.org.br. .
A Rede de Centros Internacionais de Negócios (CIN) é uma criação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), para divulgar o Comércio Exterior no país, com o objetivo de apoiar o processo de inserção internacional das empresas brasileiras.

AGENDA CAPACITAÇÃO EMPRESARIAL 2009

1º SEMESTRE
PROFESSOR Daniel Polydoro

Siscomex - Importação
Mercado Fronteira - PERU - Uma oportunidade.

8 horas

Vilhena/RO

16/ abril - 14 às 22hs
17/ abril - 14 às 22hs
Daniel Polydoro

Importação – Passo a Passo
Mercado Fronteira - PERU - Uma oportunidade

8 horas

Ariquemes/RO

23/ abril - 14 às 22hs

24/abril - 14 às 22hs

Fonte: UNICOM – Unidade de Comunicação Social do Sistema Indústria (FIERO, SESI, SENAI e IEL)



Read more!

Estudantes do SENAI/SC apresentaram oito coleções nos desfiles finais do SCMC

Balneário Camboriú, 23.3.2009 - Temas como a liberação da mulher no século XX, a banana, a magia do cinema, o humor e a alegria de viver inspiraram estudantes de moda do SENAI/SC nas coleções apresentadas no segundo dia do evento final do Santa Catarina Moda Contemporânea (SCMC) 2008-2009. O desfile foi realizado em Balneário Camboriu na noite de domingo. Na noite de sábado o SENAI já havia apresentado três coleções.

O projeto Santa Catarina Moda Contemporânea (SCMC) tem o objetivo de aproximar estudantes de moda e o setor industrial... Durante cerca de um ano, alunos de várias instituições desenvolvem coleções conceituais para empresas. Eles interagem com as áreas de criação, marketing e industrial das organizações. Os estudantes pesquisam perfil dos consumidores, características das empresas, aplicando na prática a teoria aprendida nas aulas. Nesta edição, iniciada em abril de 2008 e encerrada agora, sete escolas do SENAI tiveram oito grupos de alunos desenvolvendo para oito empresas.

A personagem Lady Butterfly foi criada pela estudante Yelena Taylor Ienczak Zanette, 19 anos, do curso superior de moda e estilo do SENAI de Criciúma, para retratar a liberação da mulher no século XX. "É como se a mulher tivesse saído de um casulo, assim como a borboleta", explica Yelena, justificando o nome da personagem. "A saída do casulo pode ser a queda do espartilho, nos primeiros anos do século XX; depois vieram as duas guerras mundiais, que levaram a mulher ao mercado de trabalho e a pílula anticoncepcional, já na década de 60, que tornou a mulher dona de seu corpo, tirando-lhe a submissão que a gravidez, como que compulsória, lhe trazia. A partir da pílula, a mulher passou a decidir quando teria filhos", explica a aluna. Nas peças, Yelena reproduziu os diversos momentos, como com o uso de barbantes para referenciar o espartilho ou de gravatas e um casaco masculino sobre um vestido de cetim para mostrar que a mulher está em igualdade com o homem no mercado de trabalho.

Expressões como "República das Bananas" ou "a preço de banana" mostram a forma depreciativa como a fruta tropical é considerada. Para as estudantes do curso técnico em estilismo da confecção industrial do SENAI Jaraguá do Sul Luciane Lenz, Sally Neitzel Caropreso, no entanto, a banana não tem nada de banal. Elas perceberam histórias, fibras, cores e essências na fruta, típica de sua região. As histórias são várias. em fevereiro ocorreu o centenário de nascimento de Carmem Miranda, imortalizada com a imagem de frutas, incluindo bananas, na cabeça. No SENAI/Jaraguá do Sul, há uma pesquisa para o aproveitamento da fibra de banana na produção têxtil. E, além disso, Luciane é filha de uma família de bananicultores. E foi do bananal da família Lenz que saíram alguns pés dos quais as estudantes extraíram tinta para algumas das malhas expostas no desfile e para um pequeno frasco de perfume distribuído nos brindes do evento. A coleção Banana Nada Banal traz muitas cores, incluindo o roxo extraído da nódoa da bananeira e adereços que retratam o fruto, que conforme Sally, "tem uma riqueza de elementos".

A história do cinema foi contada por três alunas do SENAI de São João Batista na coleção de calçados desenvolvida para a Marisol Calçados, do Rio Grande do Sul. Andréia Pizzolo, Elisa Dalsenter, Nathalya Puel criaram quatro linhas de calçados infantis, inspiradas no cinema mudo (com predominância do preto e branco e elementos transparentes, evocando o filme de 32 mm), desbravadores (referência a filmes de aventura como a série Indiana Jones, com o uso de pequenos animais como adereços), Pequenas Divas (evocando o brilho dos astros e estrelas mirins do cinema) e desenho animado (com referências às principais personagens desse formato). "Para produzir as peças, fomos ao Rio Grande do Sul conhecer as formas que a indústria possui; nossa referência de produção são as marcas infantis que a Marisol possui", afirma Elisa Dalcenter.

O curso técnico em estilismo do SENAI teve dois grupos apresentando coleções e ambos retrataram o humor e a alegria. As alunas Élin de Godois, Giselle Tarnowski, Daniella Wessler buscaram a conexão entre os trabalhos do designer Karim Rashid com as produções surrealistas e provocadoras do fotógrafo David LaChepelle para compor uma coleção que evocasse um humor inteligente e inusitado. "Buscamos acentuar as cores fortes e formas diferenciadas, que deixam as pessoas mais alegres", afirma Daniella. Embora a coleção tenha sido produzida para a marca Base - cujo público-alvo são jovens-adultos, as alunas mantiveram muitos elementos típicos das camisas masculinas, evocando as origens da empresa Dudalina.

Juliana Cruz Krupsky, Aline Brito Fialho, Bruna Lenhardt Soares, o outro grupo de Blumenau, buscaram a inspiração nas obras do designer espanhol Jaime Hayon. "Ele trabalha em várias áreas, como no setor mobiliário, mas incorpora sua criação de tal modo que acaba se vestindo com elementos do que está desenvolvendo", explica Juliana. "Outra característica é o uso de , sempre trazendo elementos figurativos", acrescenta Bruna. Elas aproveitaram a deixa e usaram um gato como elemento figurativo de sua coleção, na qual também predomina o preto e branco. "Transferimos para a moda conceitos das peças clássicas do design", afirma Aline.


Ivonei Fazzioni
Assessoria de Imprensa do Sistema FIESC
48 3231-4673 / 48 8421-3600
ivonei@fiescnet.com.br



Read more!

SENAI/SC apresenta proposta de atendimento ao setor portuário

Florianópolis, 25.03.2009 - O diretor regional do SENAI/SC, Sérgio Roberto Arruda, apresenta à superintendência do Porto de Itajaí a proposta de atendimento ao setor portuário, nesta quinta-feira (26). A instituição oferecerá um conjunto de cursos e serviços de consultoria, aproveitando suas competências no setor existentes em todo o país. O encontro será às 15 horas, na unidade do SENAI em Itajaí (rua Rua Henrique Vigarani 163)...

O SENAI/SC já oferece cursos operacionais, técnicos e de pós-graduação ao setor. São cerca de 40 programas específicos, como os cursos técnicos em logística e de operações portuárias, a pós-graduação MBA em gestão estratégica portuária, e cursos de qualificação como de conferente e manipulador de cargas, vistoriador de contêiner, operador de empilhadeira (grande e pequeno porte) e de transpaleteira. Inúmeros outros programas transversais, como os de manutenção também são de interesse do setor.

A instituição também pode oferecer cursos e consultorias na área gerencial, tais como Balanced Scorecard (BSC), ISO 9001 e ISO 14001, plano de cargos e salários, programas de gestão da qualidade, gestão ambiental e programa de participação nos resultados. Em termos de consultoria, o SENAI de Itajaí já prestou consultoria para a implantação de sistemas de gestão da qualidade que levaram o porto de Itajaí, Teconvi (Terminal de Contêiners do Vale do Itajaí) e porto de Itaqui (este no Maranhão) a obter a certificação pelas normas NBR ISO 9001. O SENAI de Itajaí também prestou consultoria em gestão para o Porto Enapor, em Cabo Verde (África).

O SENAI também possui o Programa de Gestão em Logística, iniciativa que conta com o apoio do SENAI Departamento Nacional e congrega oito estados brasileiros, e que também está em negociação com instituição alemã para parcerias. O SENAI Itajaí já tem desenvolvido diversos trabalhos em empresas na área de logística, tais como gestão de estoque, custos logísticos, PCP (Planejamento e Controle da Produção), produção enxuta e simulação computacional.

A proposta que será apresentada ao Porto de Itajaí consiste num conjunto de produtos e serviços ministrados de maneira corporativa e em rede. A idéia é aproveitar, em qualquer ponto do país, as competências existentes no SENAI nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco e Ceará.

O SENAI de Itajaí atua nas áreas metalmecânica, logística, automotiva, segurança, construção civil, construção naval, eletroeletrônica, gestão empresarial, automação e informática e portuária.


Ivonei Fazzioni
Assessoria de Imprensa do Sistema FIESC
48 3231-4673 / 48 8421-3600
ivonei@fiescnet.com.br



Read more!

PROJETO DE ALAVANCAGEM DO MERCOESTE - Você sabe o que é?

Este projeto representa uma estratégia de desenvolvimento regional a partir da aglutinação de forças empresariais, políticas e comunitárias, num amplo processo de mobilização social. Os recursos para sua execução, nas fases iniciais, são aportados pela CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA, através do SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.

A iniciativa obedece à lógica geo-econômica dos Eixos de Integração do Governo Federal, no caso o Eixo Oeste e o Eixo Araguaia - Tocantins, razão porque abrange os estados do Acre, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins, região a que o Ministério da Integração Nacional chamou de Centro-Oeste Expandido...

A gestão do projeto, relativamente à concepção, execução e monitoramento, é exercida, integralmente, pelo COMITÊ GESTOR DO MERCOESTE, do qual fazem parte: Sistema FIETO, Sebrae, Governo do Estado, instituições financeiras e não-governamentais.

A sua metodologia está baseada na identificação das oportunidades de negócio e seu aproveitamento pelos empreendedores regionais, principalmente, por meio do associativismo empresarial.

O Projeto é desenvolvido em três fases:

DIAGNÓSTICO DO MEIO PRODUTIVO

Através do levantamento e constituição de uma base de dados, primários e secundários, que habilitem a compreensão do panorama econômico e ofereça sugestões de alavancagem de cada cadeia produtiva, tendo como referência os seguintes “indicadores”: universo das empresas, mercado, fornecedores, relações com instituições de apoio competitivo, recursos humanos, tecnologia, gestão, capital, informação, operações. Os perfis das cadeias, assim elaborados, serão submetidos à validação dos principais atores do desenvolvimento estadual;

CONCEPÇÃO E EXECUÇÃO DE PROJETOS DE ALAVANCAGEM

Em conjunto com os demais atores, obedecendo a uma hierarquia de potencialidades, nos níveis: macroeconômico (infra-estrutura, educação, saúde, habitação, saneamento básico e transportes); mesoeconômico (relações das cadeias produtivas e os agentes econômicos) e microeconômico (relações entre empresas e destas com o mercado consumidor). A finalidade destes projetos é a melhoria dos sistemas produtivos vigentes bem como sua veiculação em fóruns de potenciais investidores;

CRIAÇÃO DE UMA ESTRUTURA DE SUSTENTAÇÃO DOS PROJETOS

concebidos na fase anterior, de caráter não financeiro, capitaneada pelo setor privado, mas capaz de estabelecer relações produtivas com o poder público.

Mais informações: Coordenação do Posto Avançado / (63) 3228.5589

mercoeste@fieto.com.br/ www.bndes.gov.br



Read more!

Nordeste Unido pela Sustentabilidade

Em João Pessoa, nos dias 15,16 e 17 de abril deste ano acontecerá o Global Forum América Latina – Call For Action Nordeste, movimento de inovação criativa para a cooperação entre universidades, empresas, poder público e sociedade civil na discussão sobre sustentabilidade. O evento contará com o apoio de todos os Estados do Nordeste através das Federações das Indústrias dos nove Estados da região...

Serão três dias de interação, onde os participantes terão a oportunidade de trocar experiências, conceber propostas inovadoras e criar uma rede para o fortalecimento de alianças em prol da sustentabilidade.

A programação do evento já está definida e contará com a presença do professor Ronald Fry que coordenará o evento aplicando a metodologia Appreciative Inquiry (Investigação Apreciativa) criada por David Copperrider na Case Western Reserve University, de Cleveland. Esta metodologia permitirá aos participantes experimentar de forma coletiva um processo de investigação e reflexão que os auxiliará na construção e no desenvolvimento de projetos.

Na abertura do evento dia 15, os participantes poderão conferir a apresentação de pôsteres, relatos acadêmicos e empresariais, apresentação dos Cases Prêmio SESI de Qualidade no Trabalho. No dia seguinte (16), além do credenciamento estão previstas palestras com Ricardo Young – UNIETHOS e Bauback Yeganel, PhD – Byconsulting esta com o tema No contexto de crise e ameaça ao desenvolvimento sustentável: Desafio da aprendizagem organizacional, a partir do que for discutido nas palestras terão inicio as atividades baseadas na metodologia Investigação Apreciativa, onde os participantes formarão equipes para discutir as iniciativas em torno das oportunidades mais populares e esboçarão a Declaração de Aspirações. Fechando o Global Fórum Nordeste Call for Action haverá palestras com Alexandra Reschke, cujo tema é Educar e sensibilizar para a preservação do patrimônio de todos, e também com Augusto de Franco – Escola de Redes com o tema Tudo que é Sustentável tem o padrão de rede e apresentação das Imagens do Futuro Ideal.
O Global Forum América Latina – Call For Action Nordeste é uma iniciativa da Federação das Indústrias da Paraíba - FIEP e da Universidade Corporativa da Indústria – UCIP em parceria com a Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Outras informações pelos telefones (83) 2101-5396 ou 5493.





PROGRAMAÇÃO

15/04 - Quarta-Feira
8h Abertura do Congresso Acadêmico
8h30 Apresentação dos Posters
9h Apresentação de relatos Acadêmicos e Empresariais
12h Encerramento relatos Acadêmicos e empresariais
14h Apresentação dos Cases das empresas PSQT (Prêmio SESI de Qualidade no Trabalho)
18h Encerramento apresentação dos Cases
19h Solenidade de Abertura da Conferência
21h Coquetel

16/04 - Quinta-feira
7h30 Credenciamento
8h30 Boas vindas – Francisco Gadelha – Presidente FIEP PB
8h45 Palestrante – Ricardo Young – UNIETHOS
9h15 Introdução ao Dia e ao Processo de Investigação Apreciativa
Facilitadores: Ronald Fry, PhD, Ilma Barros PhD
10h Descoberta: Investigação Apreciativa – entrevistas em duplas – entrevistas se estendem além do intervalo.
[Intervalo durante as entrevistas]
11h Descobrindo os ativos na sala: Partilha e temas das mesas: fatores mais comuns de (1) história mais importante; (2) imagens futuras e (3) maiores expectativas para este Global Fórum.
11h30 Relatórios
11h45 Descobrindo Fatores de Sucesso para a parceria cruzada: Partilha e temas das mesas: fatores mais comuns para questões do tópico das entrevistas sobre parceria, liderança sustentável, etc.
12h30 Relatórios
13h Almoço
14h Palestrante - Bauback Yeganel, PhD – Byconsulting - No contexto de crise e ameaça ao desenvolvimento sustentável: Desafio da aprendizagem organizacional
15h Descoberta:
• Expectativas da Indústria em relação à Universidade para educação executiva que contribua para uma melhor formulação e implementação de estratégias sustentáveis bem sucedidas.
• Expectativas da Universidade em relação à Indústria considerando a produção de novos conhecimentos, tendências, inovações e a própria educação de executivos que impulsionem estratégias sustentáveis bem sucedidas.
15h45 Intervalo
16h Descoberta: Quais são os fatores chaves que sustentam a cooperação efetiva entre os seguintes atores: empresas, universidades, sociedade civil e poder público?
17h Audiovisual e Encerramento.

Sexta Feira – 17/04
Facilitadores: R. Fry e I. Barros
Mesas: volta ao formato original, marcação de mesas max-mix

8h30 Abertura e estrutura do dia – Ronald Fry
8h40 Palestrante – Alexandra Reschke - Educar e sensibilizar para a preservação do patrimônio de todos
9h20 Sonho: Imagens do Futuro Preferido – as mesas compartilham e desenvolvem imagens futuras de parcerias cruzadas, etc.
- últimos 15-30 minutos: preparar apresentação criativa das imagens favoritas.
10h30 Intervalo
11h30 Apresentação das Imagens do Futuro Ideal
12h30 Mesas desenvolvem idéias acionáveis ou oportunidades baseadas em todas as imagens compartilhadas.
14h Palestrante – Augusto de Franco – Escola de Redes: Tudo que é Sustentável tem o padrão de rede
14h30 Do Sonho ao Desenho: Construindo o Mapa de Oportunidade – votação por pontos
15h Intervalo [Facilitadores fazem sumário do mapa]
15h30 Desenho: formar Equipes de Novas Iniciativas em torno de oportunidades mais populares. Novas Equipes negociam, introduzem e esboçar a Declaração de Aspirações.
16h30 Compartilhamento do esboço das Declaração de Aspirações e feedback apreciativo em post-its.
16h50 Equipe renegocia o ajuste e revisa os Aspirações.
17h30 Todas as Equipes de Oportunidade compartilham as Declarações de Aspirações finais (cartão verde/amarelo de voto).
18h Chamado à ação
18h30 Próximos passos e encerramento

**********************************************************************
Informações:
(83) 2101- 5396/ 2101-5408/ 2101-5483
Inscrições e Informações: www.globalforum.com.br




Read more!

Resultado da pesquisa