25 de mar de 2009

Egípcio quer comprar carne do Brasil

Importador procurou o estande brasileiro na Feira do Cairo porque quer substituir as importações que faz da Índia. Outro empresário pretende exportar cerâmica de revestimento.
Randa Achmawi randa.achmawi@anba.com.br
Cairo - Nesta terça-feira (24), empresários egípcios continuaram a buscar oportunidades de negócios no estande brasileiro na Feira Internacional do Cairo. “Houve a visita de um grande importador de carne que deseja obter maiores informações sobre como estabelecer contato com empresas brasileiras exportadoras desse produto”, disse o assistente de comércio exterior da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Hans Lazarte Lima...

Ele conta que Zaky Ibrahim, representante de uma empresa que já importa grandes quantidades de carnes de países como Índia e Estados Unidos, espera poder comprar também do Brasil. “Ele me pediu que lhe mandasse uma lista de empresas brasileiras exportadoras de carne”, disse Lima. Ele vai também entrar em contato com empresas brasileiras do ramo para que saibam do interesse da companhia de Ibrahim.

Zaky Ibrahim explica que sua empresa deseja importar do Brasil pelo menos uma tonelada de carne bovina por mês. “Nossa empresa está buscando substituir a importação que já fazemos da Índia, de carne búfalo, pela carne bovina brasileira”, disse.

Segundo Ibrahim, sua empresa deseja comprar a carne brasileira pois ela já tem uma boa aceitação no mercado egípcio e reúne os pré-requisitos, em termos de qualidade e preço, adequados às necessidades dos consumidores locais.

Mas não é só pela importação de produtos brasileiros que se interessam os empresários egípcios. Muitos deles buscaram o estande pois querem conquistar o mercado brasileiro com os seus próprios produtos. É o caso de Ahmed Hassan, que pretende exportar cerâmica egípcia para o Brasil.

“Existe certamente uma boa possibilidade disso ocorrer, pois no Brasil importamos, sobretudo, cerâmica da Europa. E a cerâmica egípcia, que tem boa reputação, poderia competir com a européia em termos de preços”, disse Lima, acrescentando que vai providenciar para o exportador egípcio contatos com empresas brasileiras que podem se interessar pela compra da cerâmica de revestimento.


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa