25 de mar de 2009

CE é 2º em exportações com o Cabo Verde

A partir de hoje as relações comerciais entre brasileiros e caboverdianos devem ganhar reforço com o início das operações da Câmara de Comércio Brasil - Cabo Verde no Ceará. Dentre os objetivos da criação do órgão está a resolução de problemas operacionais que acabam atrapalhando o envio de mercadorias cearenses para o País africano.

´Hoje, na nossa pauta de itens exportados predominam o material de construção, o ferro, o eletrodoméstico e a margarina. Com a logística sendo otimizada também poderemos enviar produtos da fruticultura e da floricultura cearense´, explica a vice-presidente da câmara Brasil- Cabo Verde no Ceará, Ruby Araújo...

Exportações

Os números revelam as boas relações entre o Estado e o País africano. Em 2008, as exportações cearenses para lá somaram US$ 10,6 milhões, o que posiciona o Ceará como o 2º Estado brasileiro que mais embarcou mercadorias para o arquipélago da África. Em exportações, no último ano, o Ceará ficou atrás apenas de São Paulo, que somou US$ 11,3 milhões.

´Ainda não existe acordo bilateral na área do comércio entre os dois países. Portanto, hoje, a nossa principal bandeira é tentar estabelecer uma agenda diplomática para diminuir a burocracia e fomentar uma logística mais proativa. Com isso, vamos surpreender nos números exportados para Cabo Verde via Ceará´, afirma Ruby.

Segundo Ruby, o Governador Cid Gomes, que recebeu em seu gabinete, no Palácio Iracema, uma comitiva da Câmara de Comércio Brasil – Cabo Verde no Ceará, já manifestou apoio a criação da entidade.

A empresária lembra que, atualmente pode se levar até setenta dias para que uma encomenda de origem cearense chegue ao País-arquipélago. Isto porque, explica Ruby, perde-se um longo tempo enviando as mercadorias pelo Porto de Santos (situado no Estado de São Paulo é o principal terminal portuário brasileiro) ou de Paranaguá (situado no Paraná é o segundo maior porto brasileiro em movimentação de cargas).

No entanto, de avião, o tempo estimado para o trajeto ser feito é de apenas 3 horas e meia. Atualmente, apenas a companhia caboverdiana TACV possui vôos diretos ligando Fortaleza a Cidade da Praia (capital de Cabo Verde).

As freqüências da empresa aérea são duas por semana, operando aos domingos e quartas, com uma taxa de ocupação média de 78%.

Fonte: Diário do Nordeste


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa