21 de abr de 2009

Parceria CNI-BID investirá US$ 6,5 milhões em projetos de desenvolvimento regional

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vão investir, ao longo dos próximos quatro anos, US$ 6,5 milhões no Programa Desenvolvimento Territorial, que vai apoiar projetos de fortalecimento da atividade econômica em todo o país. Na primeira etapa, serão beneficiados arranjos produtivos locais (APLs) e cadeias produtivas nos estados do Acre, Pernambuco, Goiás e Espírito Santo.
Do total, 60% dos recursos serão bancados pela CNI e o restante pelo BID. “Com o Programa, iniciado neste mês, vamos buscar soluções para problemas estruturais no desenvolvimento dos setores de produção e incrementar o processo inovativo provocado pela relação entre instituições de conhecimento e empresas”, informa o gerente-executivo de Cooperação Internacional da CNI, Renato Caporali. Também promoverá ações em busca de mercados para a comercialização de novos produtos.
Centenas de empresas estarão, de várias formas, envolvidas no projeto, pioneiro no Brasil em termos de iniciativa privada. Para o executivo da CNI, trata-se de um avanço na política de desenvolvimento econômico de bases territoriais, como são os APLs e as cadeias produtivas. A ideia é estimular inovações que possam desenvolver a economia regional.
Segundo Caporali, a Confederação vai orientar os sindicatos patronais de indústria a se envolver no Programa. “Queremos que sejam mais do que representantes de interesses para se tornarem atores do desenvolvimento da base do país.”
ACRE
As madeireiras e as indústrias de móveis, esquadrias e artefatos de madeira de Rio Branco investem na preservação da floresta para garantir matéria-prima abundante e de qualidade às linhas de produção. O processo começa com o manejo florestal – técnica de seleção e corte de árvores de baixo impacto ambiental – e termina com o aproveitamento integral dos resíduos na produção de pequenos objetos ou na geração de energia. O resultado é o lucro para as empresas e ganhos para o meio ambiente.
O combate ao desmatamento e os recursos disponíveis na floresta inspiram a inovação e estimula a parceria entre empresas e centros de conhecimento.
Esse será o foco do Projeto CNI-BID, que está sendo implementado nos segmentos de madeira e móveis nos municípios de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. As ações serão direcionadas para garantir a exploração sustentável e a formulação de produtos e processos inovadores, que possibilitem a inserção dos segmentos em mercados que reconheçam esse diferencial competitivo.
Em Pernambuco, a parceria CNI-BID atuará em duas vertentes: promover a qualificação das empresas do setor metal mecânico e apoiar a consolidação do território do Complexo Portuário de Suape como importante centro de desenvolvimento econômico, social e ambiental. No Espírito Santo, o projeto atenderá o setor de rochas ornamentais. Em Goiás, a parceria CNI-BID se voltará para projetos de desenvolvimento de pequenos empreendimentos ligados direta ou indiretamente ao setor automobilístico.


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa