31 de mar de 2009

Organics Brasil fecha 1° trimestre com US$ 36 mi em exportação

Direto da ORGANICS BRASIL

O Projeto Organics Brasil encerra o primeiro trimestre com US$ 36.755. 000,00 em exportação entre negócios fechados e potencial para os próximos 12 meses, com duas feiras internacionais: Biofach Nuremberg (Alemanha) e Expo West (Estados Unidos).

"A crise econômica está no mercado mundial, mas podemos dizer que chegou de forma menos intensa ao segmento de orgânicos, e, em alguns casos, como o dos cosméticos, a crise tem dado lugar as palavras inovação e mercado de nichos. Na Biofach, por exemplo, que foi o primeiro evento mundial do setor no ano, apesar de um público cerca de 30% menor, o volume de negócios surpreendeu com pouco mais de US$10 milhões em negócios fechados e os US$ 23 milhões restantes em negócios a serem fechados nos próximos 12 meses. Foram visitas firmes e negócios fechados...

Observamos que o consumidor do segmento não deixará de comprar orgânicos, e seguirá firme, com forte demanda, mas haverá maior briga por preços. Agora os novos consumidores e recentes podem, sim, diminuir o interesse e até deixar de consumir, mas o mercado tem seu consumidor consolidado e cativo", define Ming Liu, coordenador executivo do Projeto Organics Brasil.

O Brasil é o terceiro maior país do mundo em área de plantação de orgânicos, segundo último levantamento da Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica International (IFOAM). Pela diversidade de produtos, as frutas continuam sendo as mais procuradas, como o açaí que é exportado para Holanda, Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. Já o umbu (fruta exótica, do Nordeste do Brasil, rica em sais minerais e vitaminas) está nos mercados da Áustria, Alemanha, França e Espanha.

A novidade levada na Biofach foi o baru, uma noz do centro-oeste brasileiro, que teve grande aceitação no mercado europeu. Na Feira do oeste americano (março 2009), os cosméticos com ingredientes amazônicos e o açúcar continuaram sendo os principais negócios.

"O Projeto Organics Brasil recebe novos associados, como a Korin - empresa de frangos, carnes, verduras, legumes, frutas - e Rush Direct - uma empresa de comida para cães e gatos. Acreditamos que o Brasil vai crescer muito no cenário mundial de orgânicos, apesar da crise", enfatiza Ming Liu.

No total, o Projeto Organics Brasil fechou US$ 33 milhões e 755 mil na Biofach Nuremberg (Alemanha) e US$ 3 milhões na Expo West (Estados Unidos).

As próximas feiras do primeiro semestre, com participação do Organics Brasil são: SIAL Montreal (1- 3 abril) e All Things Organic - Chicago (16-18 junho). As informações partem da Assessoria de Imprensa do Projeto Organics Brasil.

Fonte: Último Segundo



0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa