16 de mar de 2009

Gilberto Goellner anuncia audiência pública na CRA para discutir produção e exportação de carne bovina

O senador Gilberto Goellner (DEM-MT) anunciou ao Plenário que a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) realiza nesta terça-feira (17) audiência pública para discutir o impacto da crise internacional na indústria frigorífica nacional e suas repercussões na pecuária bovina de corte. O requerimento para realização da audiência foi apresentado pelo senador.

O parlamentar lamentou a "inesperada decisão" do Frigorífico Independência de suspender o abate de bovinos por tempo indeterminado. A empresa, que tem fábricas em sete estados brasileiros e uma no Paraguai, tem capacidade para processar o abatimento de 11,8 mil bovinos por dia e é um dos cinco maiores exportadores de carne bovina do Brasil.

Com o fechamento das unidades, 11 mil funcionários aguardam em suas casas o desenrolar da crise. A alegação para a paralisação da produção foi a falta de fluxo de caixa, embora a empresa tenha negado que o atraso da liberação da parcela no valor de R$ 270 milhões, referente a um financiamento total de R$ 460 milhões junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), tenha motivado o agravamento da situação. O senador afirmou que o problema de fluxo de caixa da instituição já vinha ocorrendo há algum tempo, o que o levou a pedir ao BNDES "uma explicação pormenorizada na concessão do empréstimo".

O representante mato-grossense lembrou que cinco das 19 unidades fechadas estão em seu estado, que é o segundo maior exportador brasileiro de carne bovina, responsável por 13,4% das receitas, ou US$ 700 milhões em 2008.

- O que nos preocupa é se isso é um episódio isolado ou se há um risco sistêmico na indústria frigorífica nacional - afirmou o senador, em pronunciamento nesta segunda-feira (16).

Goellner lembrou que houve uma redução de 53,8% na exportação de carne entre fevereiro e janeiro deste ano. O Brasil, acrescentou, é o maior exportador mundial de carne bovina, tendo exportado no ano passado 2,2 milhões de toneladas, que representaram um faturamento de US$ 5,3 bilhões.

Foram convidados para a audiência desta terça-feira representantes dos Ministérios da Agricultura e da Fazenda, além do presidente do Frigorífico Independência, Roberto Graziano Russo; o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, Gianetti da Fonseca; o presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos, Pericles Salazar; o vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Luiz Carlos Guedes Pinto; e a presidente da Confederação Nacional da Agricultura, senadora Kátia Abreu (DEM-TO).
Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
88864

0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa