16 de mar de 2009

Calçados brasileiros brilham na passarela da GDS

Düsseldorf/Alemanha – As coleções brasileiras têm chamado atenção de compradores europeus e imprensa nos últimos dias. O tradicional desfile que ocorre durante a GDS – feira alemã que começou nesta sexta-feira (13) e se encerra domingo (15), nos pavilhões da Messe Düsseldorf, na cidade de Düsseldorf, é uma explosão de cores e estilos que encantam os expectadores, sendo que as marcas brasileiras ganham destaque. Lia Line, Wolpco, Paralelepypedo e Via Uno foram muito valorizadas no desfile de tendências da feira. No primeiro dia de evento, o estande brasileiro também foi pauta para televisões locais captarem imagens da mostra, inclusive um canal jovem que se interessou pelo design verde-amarelo. Além disso, os jornais locais seguem usando imagens do photocall (bateria de fotos somente com calçados brasileiros), realizado na véspera.

Mesmo com o movimento um pouco reduzido no segundo dia, os expositores estão satisfeitos. “Ainda não fechei pedidos, mas o fato de estar no estande coletivo ajuda muito, pois o fluxo de pessoas aqui pode resultar em novos contatos”, sustentou Alex Ratão, que representa a marca Lia Line (Nova Trento/SC). “Nosso trabalho na GDS é embrionário ainda, e estamos construindo contatos neste mercado, então a feira é produtiva mesmo sem concretizar negócios”, argumentou. Conforme Heitor Klein, diretor executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), “os negócios estão tendo resultado bastante compensador, considerando a situação do mercado internacional, o que não foi dito na Micam”.

Já a marca Pegada (Parobé/RS), concretizou alguns negócios com compradores tradicionais. “Um cliente nosso dos Emirados Árabes fez uma boa compra e um outro, do Bahrein, dobrou a quantidade de pares que encomendava habitualmente”, comemorou Juliano Fontes, que representa a empresa na GDS. “O movimento não está sendo tão forte para abrirmos novos contatos, mas os resultados são satisfatórios”, avaliou.

Novidades – Algumas novas marcas estão estreando na feira. A Ricarelly (Novo Hamburgo/RS) e a Paralelepypedo (Saudades/SP) estão participando pela primeira vez, já com boas perspectivas. “Para a Ricarelly a GDS está sendo o termômetro, pois a marca é nova e está começando agora o trabalho de exportação. Aqui estamos vendo se teremos que adaptar os modelos dos calçados, materiais, preços, pois estamos sentindo o mercado”, explicou Rafael Uebel, responsável pela exportação da marca.

Também as marcas brasileiras de conforto estão se destacando. Sapatoterapia e Anatomic & Co, além de estarem sempre com movimento no estande e conquistando novos clientes, lançaram no evento alemão suas coleções femininas. “Os modelos femininos ainda são poucos, mas este primeiro momento é de teste”, avaliou Daniel Figueiredo, da Sapatoterapia. Para eles, o segundo dia da feira foi ainda melhor do que o primeiro. Até agora, a empresa abriu clientes na Grécia, Inglaterra, Itália, Chipre, Kuwait e Dinamarca.

A Anatomic & Co também esteve o tempo todo com seu estande movimentado e conseguindo desbravar novos mercados, fruto da consolidação de seu trabalho na exportação. Em apenas um ano, o número de lojas compradoras, que era de 40 somente na Europa, triplicou. “O trabalho cresce a cada feira”, destacou Moema Pimentel, que comemora o lançamento dos modelos femininos. “Eles seguem o mesmo conceito do masculino, na linha conforto, mas são casuais, para uma mulher moderna, que desempenha várias funções durante o dia.”

O tradicional bar brasileiro continua sendo uma das principais atrações do estande. Servindo produtos típicos brasileiros como café, guaraná e pão de queijo, é um exemplo da hospitalidade do Brasil. No final da tarde, é servida caipirinha, que também é uma unanimidade entre os estrangeiros.

Proteção às marcas - Uma das novidades desta GDS é a proteção às marcas dos expositores. Nesta edição, uma equipe de segurança está cuidando para que ninguém fotografe produtos para fazer cópias. Somente a imprensa está autorizada a fotografar vitrines. Com camisetas estampadas, onde indica que é proibido fotografar, eles estão por toda parte na feira.

As empresas brasileiras participam da GDS através do Brazilian Footwear – Programa de Promoção às Exportações desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção às Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Participam, no estande coletivo, as marcas Pegada, Ramarim, Piccadilly, Divietto, Cecconello, Nicolla Mezzi, Dilly, TryOn, Malu Super Comfort/Território Nacional, Wolpco, Klin, Bical, Bottero/Madeira Brasil, Paralelepypedo, Ricarelly e Lia Line. Em espaços individuais estão Rider/Ipanema/Grendha, Via Uno, Miezko, Anatomic&Co, Beira Rio/Viazzano/Toccado e Sapatoterapia.

Caren Souza
Assessora de Comunicação Abicalçados/Brazilian Footwear
caren@abicalcados.com.br


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa