8 de abr de 2009

Tâmara - cultura bem adaptada ao Nordeste brasileiro

A tamareira Phoenix dactylifera l. é uma palmeira originária do Oriente Médio, de regiões áridas e semi-áridas, que produz a tâmara, fruta apreciada em todo o mundo. No Brasil, devido às condições de cultivo encontradas na região Nordeste, a tamareira é cultivada com bastante sucesso.

A tâmara é uma fruta saborosa, rica em açúcares, e muito utilizada na produção de licores e geléias, além de ser amplamente aplicada na fabricação de xaropes expectorantes. Também pode ser matéria-prima na produção de álcool e vinagre, entre outras utilizações possíveis.

Existem muitas variedades sendo que, em geral, as tamareiras começam a dar frutos após o segundo ano, quando cultivadas na região Nordeste. Em alguns casos, dependendo da variedade, a produção só começa no quarto ano. A propagação é feita, geralmente, com filhotes que surgem no caule da palmeira. Essas mudas são consideradas muito boas, pois apresentam as mesmas qualidades da palmeira-mãe. Também pode ser propagada com mudas cultivadas à partir de sementes. Essas mudas são produzidas em viveiros e ficam prontas para o transplante em um ano.

No brasil, na região Nordeste, a tamareira se adaptou tão bem que, em geral, frutifica aos dois anos de idade. Isto representa uma enorme precocidade. Para termos uma idéia, a tamareira, em sua região de origem, frutifica aos oito anos de idade.

Além de apresentar uma grande precocidade no Nordeste brasileiro, as tamareiras também se mostram mais resistentes às pregas e doenças, sofrendo, apenas, com alguns fungos que atacam as folhas mas não chegam a causar prejuízos à produção das frutas.

Em sua composição, encontramos ferro, fósforo, cálcio, proteínas e as vitaminas A, B1, B2 e C. Uma característica marcante na composição da tâmara é o fato de ser rica em potássio. Quando ao natural seu valor energético é de 178 calorias em cada 100g. Quando dessecada, o valor calórico da tâmara é bem maior, chegando a mais de 310 calorias para cada 100g de fruta.
fonte: Rural News
Meu comentário:
Alguém ainda duvida daquela frase "nela em se plantando tudo dá"? Trata-se de mais um componente a ser explorado em nossa pauta futura de exportações. Aqui, como em vários outros casos, podemos explorar a fruta "in natura", exportando-a aos países latino americanos e, na mesma esteira, toda a gama de produtos que pode ser desenvolvida a nivel nacional e internacional. Iniciativas como esta, tornam o Brasil um país cada vez mais "internacional", afinal, os turistas, agora podem visitar as belas praias brasileiras, conhecer sua fauna e flora, deixando aqui os seus dólares, euros, yenes e yuans e saborear deliciosas tâmaras, mesmo não estando nas quentes areias do deserto.



0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa