8 de abr de 2009

500 líderes debatem, no Rio de Janeiro, as implicações da crise econômica global para a América Latina

O World Economic Forum divulgou o programa e a lista de participantes do World Economic Forum da América Latina, que será realizado no Rio de Janeiro entre os dias 14 e16 de abril. Realizado em conjunto pelo Governo brasileiro, com o apoio do Governo do Rio de Janeiro e em parceria com a Apex-Brasil, o World Economic Forum da América Latina reunirá mais de 500 líderes empresariais, políticos, acadêmicos e de mídia oriundos de mais de 35 países.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva abre o evento com o tema “Implicações da Crise Econômica Global para a América Latina. “O programa foi criado para gerar massa crítica para analisar como a região está respondendo à crise econômica e se baseia em cinco pilares: Respondendo de Forma Proativa à Desaceleração Econômica; Construindo Relações entre Regiões; Integração para Construir um Futuro Melhor; Políticas Públicas para Crescimento Sustentável; e Desafios e Oportunidades para um Ciclo de Desenvolvimento Verde.

Os co-presidentes da reunião representam o alto nível empresarial no World Economic Forum da América Latina: Jim Goodnight, CEO da SAS Institute, dos Estados Unidos; Lord Levene, Presidente do Lloyd's do Reino Unido; Marcelo Bahia Odebrecht, CEO de Engenharia e Construção da Odebrecht Brasil e Presidente do Odebrecht Group, no Brasil; Ricardo Villela Marino, CEO para América Latina do Banco Itaú Unibanco, no Brasil; e Timothy P. Flynn, Presidente da KPMG Internacional, KPMG, dos Estados Unidos.

Entre os chefes de Estado que estarão participando da reunião desse estão Leonel Fernández, Presidente da República Dominicana e Alvaro Uribe Velez, Presidente da Colômbia. A forte representação de políticos e ministros brasileiros inclui Sérgio de Oliveira Cabral, Governador de Rio de Janeiro, Brasil; Eduardo da Costa Paes, Prefeito de Rio de Janeiro, Brasil; Patrus Ananias, Ministro de Desenvolvimento Social e a Luta Contra a Fome no Brasil; Joaquim Levy, Secretário de Finanças, Governo do Estado de Rio de Janeiro, Brasil; Carlos Eduardo de Souza Braga, Governador de Amazonas, Brasil; José Gomes Temporão, Ministro da Saúde, Brasil; Dilma Rousseff, Chefe da Casa Civil, Brasil; Henrique de Campos Meirelles, Presidente do Banco Central do Brasil; Aloizio Mercadante, Senador Federal do Brasil; e Carlos Minc, Ministro do Meio Ambiente, Brasil.

"A parceria da Apex-Brasil com a organização do Fórum Econômico Mundial para trazer o evento regional para o Brasil vem sendo desenhada desde o ano passado. Sabemos da importância de ter o Brasil integrado à discussão da crise mundial e suas implicações para a América Latina, por isso decidimos apoiar o evento. Tenho certeza que os dois dias de debates serão fundamental para encontrar soluções que estimulem o retorno do crescimento econômico", afirma Alessandro Teixeira, presidente da Apex-Brasil.

“A reunião acontece num momento crucial para a América Latina. Depois da recente cúpula do G20 em Londres, o evento será uma oportunidade para os participantes debaterem como devem ser as respostas da região à crise econômica global, em termos concretos”, afirma Emilio Lozoya Austin, diretor do World Economic Forum para a América Latina do World Economic Forum, “Com sua imensa riqueza em recursos naturais e biodiversidade, força de trabalho jovem e sistemas financeiros relativamente estáveis, a América Latina tem capacidade de enfrentar a atual crise com sucesso. Entretanto, não deve perder de vista o desafio no longo prazo de harmonizar a expansão econômica com o progresso social”.
fonte: APEX Brasil

0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa