8 de abr de 2009

Acre terá polo de subvenção de borracha e castanha-do-brasil

A Conab vai instalar no Acre, ainda este mês, um polo para operação de subvenção aos produtos extrativistas, beneficiando diretamente associações e cooperativas de comerciantes de borracha natural e castanha-do-brasil. A decisão foi tomada nesta semana, em Brasília, após reunião do grupo gestor formado pelos ministérios do Meio Ambiente, da Fazenda, da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário e da Conab com representantes do governo do estado e da Coopeacre.
O polo será instalado em Rio Branco e em Sena Madureira, primeira comunidade extrativista a participar do programa. Segundo o superintendente de Gestão da Oferta da Conab, Carlos Eduardo Tavares, os recursos oferecidos pelo governo como subvenção ao preço mínimo vai ajudar a economia da região que sofre os efeitos da crise econômica mundial e que reduziu a demanda por produtos extrativistas.
O grupo interministerial decidiu também fazer estudos de viabilidade sócio-econômica para introduzir no programa o látex de campo extraído da seringa e a castanha industrializada, que agregam valores aos produtos e melhora a renda das famílias.
(Raimundo Estevam/Conab)
Meu comentário:
Nem mal falo em agregar valor ao café exportado e vejo esta iniciativa sendo estudada para o látex e a castanha-de-cajú. Este é o caminho, como diz aquele ditado "da vaca só não se aproveita o berro", precisamos fortalecer este conceito de agregação de valor e não nos limitarmos a vender o produto "in natura". E o pior é que acabamos importando o produto pronto feito em outro país, como é o caso do chocolate, assunto tratado em matéria publicada hoje. Agregar valor é gerar empregos!



0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa