27 de mar de 2009

Estande brasileiro teve visitação recorde na Feira do Cairo

A quarta-feira foi marcada por intensa circulação de empresários egípcios e árabes em busca de oportunidades de negócios com o Brasil em setores como alimentos, construção civil e hospitalar.
Randa Achmawi randa.achmawi@anba.com.br
Cairo – O número de visitantes que passou pelo estande brasileiro na Feira Internacional do Cairo, ontem (25), aumentou de maneira surpreendente. “Talvez pelo fato do final da feira estar se aproximando, a quantidade de empresários interessados em negócios aumentou muito. Foi a maior movimentação que tivemos desde o inicio do evento”, afirma o assistente de comércio exterior da Câmara de Comércio Árabe Brasileira , Hans Lazarte Lima. “Estou impressionado com a procura geral por oportunidades, tanto para importação quanto para exportação, por parte dos empresários egípcios”, acrescenta...

Segundo Lima, a procura pelo estande brasileiro foi tão intensa que chegou a despertar a curiosidade dos representantes dos estandes vizinhos. “Alguns deles vieram nos perguntar o que fazíamos para receber tantos visitantes, mesmo sem estarmos expondo produto algum”, conta. De acordo com ele, este é o maior indício da importância crescente do nome do Brasil no Egito e no mundo árabe.

“Quando eles notam o logotipo brasileiro, nos procuram para obter informações e quando ficam sabendo que somos representantes da Câmara Árabe Brasileira, os empresários demonstram um interesse ainda maior, pois percebem a existência de uma oportunidade para aproveitar os serviços que a entidade presta às empresas, sem nenhum custo, e tentam estabelecer contatos que podem acabar em negócios”, explica.

Na avaliação de Lima, um dos pontos fortes do trabalho da feira, na última quarta-feira, foi o fato de ter sido visitado por vários presidentes de empresas egípcias e também de outros países da região. “Foi o caso de Atef Ahmed, presidente de uma empresa libanesa, que veio ao Egito especialmente para participar do evento e procurou o estande brasileiro com interesse em importar carne bovina”, diz. Nos dias anteriores o estande brasileiro havia recebido, em sua maioria, representantes do grande público e visitas de gerentes de exportação.

O maior número de empresários e representantes de companhias, que passaram pelo estande brasileiro, é do setor alimentício.“Vários importadores já acostumados com a compra de carne bovina brasileira vieram para consolidar suas relações com o Brasil e eventualmente aumentar o volume de importações” diz Lima. Segundo ele, também passaram pelo estande empresários interessados na compra de carne enlatada. ”Um deles me pediu até, que mandasse informações e contatos de empresas que pudessem fornecer este produto, e fixou a especificação de latas de 200 gramas de carne” conta. Alguns empresários também quiseram obter informações sobre como importar peixes e frutos do mar do Brasil.

Além do setor alimentício, outras áreas despertaram o interesse dos importadores egípcios como construção civil e hospitalar. “Recebemos empresários a procura de matéria-prima para a fabricação de PVC, de polietileno e ferro. O setor hospitalar também foi procurado pelos que buscam fazer contatos e negócios com empresas brasileiras”, destaca Lima.


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa