16 de abr de 2009

Mão Santa lamenta que Piauí tenha o menor Índice de Desenvolvimento Socioeconômico do Brasil

O senador Mão Santa (PMDB-PI) lamentou que o Piauí seja o estado brasileiro com o menor Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (IDSE), novo indicador elaborado e divulgado pela Fundação Getúlio Vargas. Em uma escala de zero a cem, o Piauí tem um índice de 11,4. O líder é São Paulo, com 99,1, seguido do Distrito Federal, com 98,9. Em terceiro vem o Rio de Janeiro, com 98,6.

De acordo com o senador, o IDSE foi construído a partir de 36 variáveis sociais e econômicas. O indicador mediu fatores como saneamento básico, qualidade da moradia, educação, segurança pública, renda, emprego, desigualdade e pobreza. Na ponta de baixo, depois do Piauí, vêm Maranhão (15,8), Alagoas (21,5), Ceará (31,6), Tocantins (34,2) e Acre (35,7).

Tocantins, Bahia e Maranhão foram os estados que obtiveram o maior crescimento no índice. O representante piauiense citou o coordenador do estudo, Fernando Blumenschein, o qual destacou que Pernambuco, Paraíba, Bahia, Tocantins e Ceará deixaram o grupo de baixíssimo desenvolvimento, com avaliação inferior a 25. Já Alagoas, Maranhão e Piauí registraram uma considerável melhora, mas permaneceram no patamar de IDSE baixíssimo.

No mesmo pronunciamento, o senador disse que o governador de seu estado não cumpre promessas, tendo recebido a alcunha de "Senhor Mentira" por um blog produzido na cidade de Batalha (PI). Entre as promessas não cumpridas citou a construção de cinco hidrelétricas, dois aeroportos internacionais, um voo direto de Buenos Aires para Parnaíba (PI) e uma linha férrea ligando Parnaíba a Luís Correia (PI). Também afirmou que há quatro pontes no estado que contam com verbas federais cuja construção está parada.

Em aparte, o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) afirmou que o governador também prometeu a construção de três hotéis em Luís Correia.

Agência Senado
BISMS

0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa