27 de abr de 2009

Biquínis brasileiros tipo exportação

A pequena fabricante de biquínis Chocollate Brazil já exporta para o Havaí e está negociando com importadores da Europa e Jamaica. Conquistar mercados como Dubai também está nos planos da marca.

São Paulo – A Chocollate Brazil, com sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, tem apenas um ano de existência é já começou o processo de internacionalização da sua marca. No mês de março embarcou a primeira remessa para o Havaí e segue negociando com importadores da Alemanha, Inglaterra, Espanha e Jamaica.
Os biquínis da Chocollate Brazil já fazem sucesso no Brasil e no exterior
“As negociações com a Jamaica já estão bem adiantadas e devem ser concluídas nos próximos dias. Com os países da Europa, em função da crise, talvez leve um pouco mais de tempo”, afirma Gérson Salvi Cunha, um dos proprietários da Chocollate Brazil.

A abertura de novos mercados como Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, também está nos planos da marca. “Dubai é nosso sonho de consumo, pelo poder aquisitivo local e destino turístico cada vez mais procurado. Temos muito interesse no emirado, mas ainda não tivemos a oportunidade de contatar nenhum importador ou lojista local”, afirma Cunha.

A Chocollate Brasil já nasceu com um pé no mercado externo. A proposta da marca é atingir um público que busca a elegância e a discrição de modelos maiores, sem deixar de lado a beleza e o colorido dos biquínis brasileiros. “São exatamente os modelos preferidos pelas estrangeiras. Por isso não precisamos fazer nenhuma adaptação na modelagem para exportar”, destaca.

A idéia de criar uma marca de biquínis que tivesse como característica trabalhar com modelos maiores surgiu da experiência profissional da outra sócia da Chocollate Brazil. “A Daniela era dona de uma loja e ouvia muitas reclamações das clientes que só encontravam biquínis para mulheres com corpo de modelo. Foi aí que ela percebeu a oportunidade de trabalhar com um produto que atendesse aquelas mulheres”, explica.

Planejamento

Antes de constituir a empresa, em abril de 2008, os dois jovens proprietários da Chocollate Brazil – Gérson, com 24 anos, e Daniela, com 25 - fizeram pesquisas de mercado e elaboraram um planejamento de oito meses para o empreendimento.

No caso da Chocollate Brazil, a confecção própria da empresa conseguiu, no tempo recorde de uma semana, produzir duas mil peças para abastecer a loja da marca em Atlântida Sul, praia do litoral norte do Rio Grande do Sul, após a confecção terceirizada que produzia os conjuntos não ter conseguido suprir o número de pedidos. De imediato, a empresa foi obrigada a investir em máquinas e mão-de-obra especializada para repor a produção.

“Antes de investirmos em uma confecção própria, tínhamos uma empresa terceirizada que produzia os biquínis para a nossa loja no litoral. Como o número de pedidos aumentou e não podíamos parar a produção, montamos uma estrutura própria, compramos máquinas e contratamos costureiras. Nos meses de novembro, dezembro e janeiro trabalhamos muito e obtivemos um excelente faturamento com as vendas”, afirma Cunha.

A empresa tem procurado também acessar novos mercados, como forma de ampliar seu público-alvo. A essa nova frente, somam-se as já existentes nas cidades de Porto Alegre e Atlântida, no Rio Grande do Sul; Florianópolis, Garopaba e Balneário Camboriú, em Santa Catarina; Rio de Janeiro; e em Fortaleza, no Ceará.

A pequena fabricante, que produziu cerca de 4 mil biquínis de abril de 2008 a março de 2009, emprega cinco pessoas. Agora a equipe de criação está trabalhando nos preparativos para o lançamento da coleção 2010, previsto para o final deste mês. “Agora ainda estamos na fase de modelagem e escolha dos tecidos. Até julho ou agosto estaremos com o catálogo da nossa nova coleção pronto para iniciarmos as vendas”, diz o empresário.

Contato

E-mail: chocollate@chocollate.com.br
Site: www.chocollate.com.br
Telefone: +55 (11) 3019-9094



0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa