12 de mar de 2009

Assembleia da CIT na Argentina discute integração, profissionalização e soluções econômicas para o transporte e seus mercados

A capital argentina foi sede da 11ª Assembleia da CIT. Organizado pela Federação Argentina de Transportadores de Carga – FADEEAC, o encontro contou com a presença do presidente da IRU- International Road Transport Union, Janusz Lancy, e dele participaram delegações de 17 países membros da CIT (veja quadro), além de um representante dos Estados Unidos, presente como observador.

A palestra de abertura foi feita pelo presidente da IRU. Lancy apresentou estudos sobre os custos com barreiras alfandegárias enfrentados pelo transporte rodoviário de cargas. Apresentou a experiência européia com o sistema TIR que facilita a circulação de contêineres nas fronteiras. A caderneta TIR serve de declaração aduaneira e de garantia, possibilitando que o veículo circule lacrado até o seu destino. O presidente da IRU procurou demonstrar que o TIR satisfaz aos requisitos da OMC - Organização Mundial do Comércio e da OEA – Organização dos Estados Americanos. O dirigente recomendou que os países membros da CIT pautem suas ações pela integração econômica tendo em conta as muitas resoluções da ONU que versam sobre harmonização de sistemas aduaneiros, padronizam a sinalização rodoviária, contratos de transporte e a utilização de contêineres.

A Assembleia aprovou a estruturação de um estudo que medirá os custos dos cinco insumos mais expressivos do transporte. A proposta visa estabelecer uma fórmula que possibilitará a cada país conhecer seus custos e habilitar os transportadores a firmar contratos de serviços com cláusulas de atualização de preços. Neste contexto os transportadores do Perú versaram sobre as práticas tarifárias em seu país, a concorrência e a interferência governamental.

Medidas de enfrentamento da crise econômica internacional foram temas bastante discutidos no encontro. A assembléia deliberou estabelecer propostas para a redução de impostos como forma de estimular o transporte. A integração ferroviária da América Latina também foi em destaque em Buenos Aires, em palestra feita por representante da ANTF – Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (Brasil).

A profissionalização do transporte voltou a ser destaque. Nos três dias que antecederam a 11ª Assembléia representantes de cinco países realizaram um curso de Gestão Empresarial promovido pela FPT – Fundação Profissional para o Transporte. O objetivo foi multiplicar este conhecimento nos demais países membros da CIT.

Em linhas gerais a assembléia direcionou a CIT como uma entidade que busca a integração do transporte nas Américas através da harmonização de legislações e do desenvolvimento profissional do setor.

O evento de encerramento da 11ª Assembleia da CIT reafirmou tais objetivos. Com a presença da presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, a FADEEAC assinou convênio de instalação do Instituto de Formação, Capacitação e Profissionalização do Transporte. A presidenta argentina qualificou a iniciativa como uma manifestação de confiança do setor no futuro do país, onde capital e trabalho juntos enfrentam a crise econômica.

A 12ª Assembleia ficou marcada para os dias 4 e 5 de novembro, na sede da OEA, em Washington/Estados Unidos.

Países presentes

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile,Colômbia,Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Honduras,México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa