9 de abr de 2009

Encontro Internacional rende bons negócios para empreendedores

Sorrisos no rosto e muitos apertos de mãos. Foi isso que mais se viu no primeiro dia do Encontro Internacional de Negócios do Nordeste, realizado em Fortaleza, no Sebrae. De um lado, os 160 micros e pequenos empreendedores das áreas de confecção, alimentos, decoração, artesanato e móveis comemoram as boas vendas. Do outro, os compradores do Brasil e de mais 14 países mostram satisfação com os negócios realizados. Para o artesão Cícero Caetano, que representa uma associação que fabrica peças sacras sediada em Juazeiro do Nordeste, o evento já valeu só pelo primeiro dia.
"As vendas foram excelentes. Ainda estou somando quanto vendi, mas já posso dizer que superou a expectativa de vender 40% das peças. E ainda tem amanhã", lembra ele, fazendo referência ao dia de hoje, último dia da feira...

O mesmo entusiasmo também se refletiu nas vendas de Marilene Marques, empreendedora da Associação de Rendeiras Bilro de Ouro, de São Luís. "Me surpreendi por que hoje eu fechei negócio com um cearense. Achei até estranho já que Fortaleza é a terra da renda e eu tomei a clientela do povo daqui. Fora isso, hoje (ontem) eu vendi para um grupo de africanos, quatro mil peças por mês", comenta a artesã, mostrando as blusas que comercializou.
O gerente de compras da empresa carioca Espaço Mix Decorações, Chamoun Aziz, veio à feira pela segunda vez. Nesta oportunidade, ele está disposto a gastar até R$ 50 mil em compras. "Os produtos daqui corresponderam a minha expectativa. Já comprei bandejas, jogos americanos, cesteiras e sandálias. Próximo ano com certeza eu volto", garante o empresário.

Na avaliação da articuladora da unidade de acesso a mercados do Sebrae Ceará, Mônica Tomé, muitas negociações que tiveram início ontem serão finalizadas hoje. "Ainda não tive acesso aos números, mas estamos vendo todos muito satisfeitos. Tenho certeza que vamos cumprir nossa meta de fechar R$ 30 milhões em negócios, mas podemos até superá-la", projeta. Ainda na programação de ontem foi criada uma câmara que vai gerar parcerias comerciais entre Brasil e Cabo Verde. "Nossa principal meta é levar o Ceará à liderança nacional nas exportações para aquele país", destaca a vice-presidente do órgão, Ruby Araújo.

O presidente do Conselho das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil, Rômulo Alexandre Soares, comenta que a redução das desigualdades regionais no Brasil tem vindo a promover uma maior inserção dos estados do Nordeste do Brasil no comércio internacional, sobretudo com África, dada a proximidade geográfica, tendo de citar como exemplo, o Ceará, que possui hoje um fluxo privilegiado de comércio com Cabo Verde.

O Conselho das Câmaras é realizador juntamente com a Câmara Brasil Portugal no Ceará, o Governo do Estado e a CPLP como co-realizadora, do V Encontro Empresarial de Negócios na Língua Portuguesa, que acontecerá durante os dias 28 e 29 de setembro, no Centro de Convenções, em Fortaleza, Ceará.

Fonte: Jornal O Povo




0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa