4 de mar de 2009

Setor privado dos EUA perde 697 mil empregos em fevereiro

da Folha Online

Atualizado às 11h03

O setor privado da economia americana perdeu 697 mil empregos em fevereiro, segundo estimativa divulgada nesta quarta-feira pela consultoria de recursos humanos ADP Employer Services.

Leia a cobertura completa da crise nos EUA
Entenda a evolução da crise que atinge a economia dos EUA

O dado chega às vésperas da divulgação do dado do Departamento do Trabalho sobre empregos referente a fevereiro. A expectativa dos analistas é de que tenham sido fechadas no mês passado 640 mil vagas e que a taxa de desemprego tenha ficado em 7,9%, contra 7,6% em janeiro.

Em janeiro, foram fechadas quase 600 mil vagas no mercado de trabalho americano. Em 2008, três milhões de pessoas perderam o emprego e o número de desempregados no país passa de 11 milhões. Desde o início da recessão nos EUA, em dezembro de 2007, o país já perdeu cerca de 3,6 milhões de empregos.

Os números do mercado de trabalho têm desanimado analistas e levado a estimativas de um aprofundamento da recessão em que se encontra a economia dos EUA desde dezembro de 2007, segundo o Nber (Escritório Nacional de Pesquisa Econômica, na sigla em inglês).

Na semana passada, o presidente do Federal Reserve (Fed, o BC americano), Ben Bernanke, disse que a economia americana sofre uma "severa contração" e é preciso utilizar todos os instrumentos disponíveis para que o país saia da recessão. Segundo a autoridade monetária americana, o desemprego no país deve crescer "substancialmente" até o início 2010, quando então deve começar a ceder e seguir em ritmo moderado de redução ao longo do ano.

Outro sinal negativo apresentado também na semana passada foi o número de americanos recebendo auxílio-desemprego nos EUA, que já atingiu a marca de 5,1 milhões de pessoas, a maior já registrada desde o começo das pesquisas, em 1967.

Pacote

No mês passado foi aprovado o pacote de US$ 787 bilhões em estímulo para a economia americana. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse à época que o "coração do pacote é a criação de empregos", e destacou que o projeto deve criar cerca de 3 milhões de postos de trabalho, "90% dos quais no setor privado".

Segundo ele, o pacote é "apenas o início" do que precisa ser feito para levar o país de volta ao rumo do crescimento.

Ontem, Obama disse que mais empregos serão criados no setor de transportes em um ano do que o número de americanos que perdeu seu trabalho em empresas como a montadora GM (General Motors) nos últimos três anos.

0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa