14 de abr de 2009

Suíno e Frango ganham fatia da carne bovina

Além da forte queda nas exportações, o setor produtor de carne bovina também amarga retração no consumo interno. Os preços elevados dessa carne, principalmente em meados do ano passado, afugentaram consumidores para os cortes de frango e suínos. Além do fator preço, a busca por dietas com carne branca contribuiu para o cenário. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Frigoríficos (Abrafrigo), em 2008 o consumo de carne bovina recuou 2% para 2,150 milhões de toneladas (equivalente carcaça), ante os 2,194 milhões do ano anterior. Já a demanda por carne de frango avançou 5,8% e a suína, 4%. "Essa alta no consumo da carne suína ainda não é efeito da queda nos preços dessa proteína, que foi muito intensa em 2009. Mas, resultado de um mercado bom durante o ano (com exceção de novembro e dezembro) e da alta dos preços da carne bovina, sobre a qual a suína ganhou espaço no mercado interno", diz Pedro de Camargo Neto, presidente da Associação das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Carne Suína (Abipecs). A carne de frango, explica Sussumu Honda, presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), tem ganhado muito espaço entre as classes D e E, que tiveram incremento de renda nos últimos anos. "É uma carne, cujo preço equivale a um terço do valor dos cortes de segunda da carne bovina", justifica Honda. Além disso, o frango manteve seus preços mais estáveis durante o ano, enquanto a carne de boi teve picos muito alto de preço. Segundo a RC Consultores - com base em dados da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) - de R$ 75 (15 quilos) em janeiro de 2008, o boi gordo bateu a casa dos R$ 93 em julho, o que afetou a competitividade dessa carne no mercado interno. "Houve a formação de uma bolha no preço de alguns produtos ano passado, afetando a demanda. A carne bovina foi um deles", acrescenta Honda. Ele informa que a retração nos preços dos cortes nobres de carne bovina, iniciada em janeiro deste ano, foi interrompida em abril, com o fim dos estoques da indústria que estavam altos por causa da retração das exportações. Apesar do recuo dos embarques ter sido menos intenso em março, na comparação com janeiro e fevereiro, no acumulado deste ano, é a carne bovina é que tem o saldo mais negativo no mercado externo. A receita com embarques de frango caíram 19,5% no trimestre, enquanto a suína subiu 1,9% e a bovina recuou 26,3%, segundo dados da Secex, compilados pelo Ministério da Agricultura.

Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frango (Abef), comemorou o bom desempenho do consumo de frango no mercado interno e a recuperação no externo, mas ponderou que ainda não é hora de retomar alojamento de pintinhos, ou seja, crescer produção. Em outubro do ano passado, o Brasil chegou a alojar 480 milhões de pintinhos, volume que foi recuando até atingir 417 milhões em janeiro. Mas, a partir de fevereiro, a curva de queda começou a se inverter e, em março, o alojamento já era de 430 milhões.

"As exportações, que foram de 270 mil toneladas em fevereiro, tiveram boa recuperação e, em março, atingiram 307 mil toneladas. Antes da crise, esse volume ficava entre 315 mil e 320 mil toneladas. O cenário ainda pede cautela", pondera Turra.

De acordo com ele, o consumo per capita de carne de frango no Brasil é de 41 quilos por habitante/ano, o dobro da média mundial, de menos de 20 quilos. "A avaliação é de que pós-crise o consumo nacional cresceu em 2 pontos percentuais sua participação no bolo das proteínas animais", acredita Turra.
Ovos x biscoitos

A produção de ovos no Brasil teve também uma forte queda de 2007 para 2008, em função da perda de mercado, sobretudo, para biscoitos e outros industrializados, segundo José Roberto Bottura, diretor-técnico da Associação Paulista de Avicultura (Apa). A produção caiu de 24,2 bilhões de unidades em 2007 para 22,4 bilhões em 2008, segundo dados da Abef.

"O consumo per capita caiu de 134 unidades para 132 em 2008", diz Bottura que também é diretor-executivo do Instituto Ovos Brasil, entidade criada em 2007 para divulgar os benefícios nutricionais do ovo. Bottura e outros especialistas dos setores de avicultura e suinocultura estarão reunidos de 27 a 29 de abril em São Paulo no evento AveSui 2009.
fonte: Portal do Agronegócio

0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa