3 de abr de 2009

CNI implanta parceria de serviços para aumento de exportações

Brasília – A Rede de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), ganhará, a partir da próxima semana, o reforço da Agência de Promoção das Exportações e dos Investimentos (Apex-Brasil). A parceria prevê a implantação de Unidades de Atendimento da Apex-Brasil nos Centros Internacionais de Negócios das federações de indústrias...

As duas primeiras unidades serão inauguradas na próxima terça-feira, 7 de abril, nas sedes da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), em Porto Alegre, e na Federação de Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), em Fortaleza. Na segunda quinzena de abril estão previstas as inaugurações das Unidades da Apex-Brasil no Paraná e em Santa Catarina. A previsão dos dois parceiros é atender todos os estados até o final deste ano.

“A Rede CIN e a Apex-Brasil unem forças para desenvolver ações que promovam as exportações brasileiras e a inserção das pequenas e médias empresas no mercado externo”, diz o diretor-executivo da CNI, José Augusto Fernandes. As Unidades de Atendimento da Apex-Brasil complementarão a gama de serviços de inteligência e promoção comercial que a Rede CIN presta às pequenas e médias empresas. O trabalho envolve consultorias, diagnósticos, identificação de mercados e programas de capacitação empresarial. No ano passado, os 27 Centros, instalados nos estados e no Distrito Federal, prestaram 129.085 atendimentos voltados à internacionalização das empresas brasileiras.

Vinculados às Federações de Indústrias dos Estados, os Centros se articulam na Rede CIN, organizada e coordenada pela CNI. Neste ano, a Rede está implantando o sistema informatizado para emissão de certificado de origem digital. Com isso, o tempo necessário para o processo de emissão e autenticação dos certificados de origem foi reduzido de uma média de dois dias para 30 minutos. O serviço está disponível em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Amazonas. Na próxima semana, será implantado no Paraná. A proposta é levar o sistema informatizado aos demais estados nos próximos meses.

A Rede CIN também organiza missões empresariais prospectivas às principais feiras setoriais do mundo. A agenda de visitas e os contatos planejados para os integrantes das missões facilitam o acesso dos empresários às novas tecnologias e às tendências de produção e consumo. Também aproximam os brasileiros das empresas estrangeiras. Em 2008, foram realizadas sete missões comerciais prospectivas, que tiveram a participação de representantes de 241 empresas. Eles visitaram eventos como a Canton Fair, feira multisetorial realizada na China, a The Big 5, da construção civil, que ocorre em Dubai, e a de alimentos Foodex, no Japão.

Em parceria com a consultoria Aduaneiras, a Rede CIN mantém ainda o Programa de Capacitação Empresarial em Comércio Exterior. Em 2008, foram realizados 211 treinamentos, que tiveram a participação de 3.946 pessoas. A CNI também oferece serviços na área de inteligência comercial, como o Catálogo de Exportadores Brasileiros.

Rádio Indústria Fonte: CNI



0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa