17 de abr de 2009

Câmara Brasil China realiza workshop para empresários

Na manhã do dia 09 de abril os participantes da Missão Empresarial à Canton Fair - promovida pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil China (CCIBC) - estiveram presentes em uma palestra sobre Cultura Comercial Chinesa, que foi realizada no auditório do escritório Duarte Garcia, Caselli Guimarães e Terra Advogados. Divido em duas etapas o evento contou inicialmente com a explanação da advogada Heloisa Di Cunto sobre os aspectos jurídicos das relações comerciais entre os dois gigantes: Brasil e China...

Em seguida, o diretor da CCIBC, Vilson Yao abordou aspectos como protocolo e etiquetas, fundamentos da língua chinesa, vocabulário, cultura, História entre outros importantes tópicos. Em um papo descontraído os empresários puderem conhecer um pouco mais sobre a China. Além disso, tiraram dúvidas sobre os hábitos e interesses dos chineses em relação aos brasileiros.

O workshop preparatório para a Canton Fair é organizado para a comitiva de participantes que visitam a maior feira multisetorial do mundo, que acontece na cidade de Guangzhou, capital da Província de Guangdong, no sul da China. A feira conta com duas edições por ano, sendo no mês de abril e outubro, com três fases em cada etapa.

Nesta primeira edição do ano, a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCIBC) levará cerca de 200 pessoas divididas entre as três etapas do evento que ocorre entre os dias 15 e 19 de abril, de 24 a 28 do mesmo mês e de 03 a 07 de maio.

Desde 1988 a CCIBC leva empresários brasileiros para visitar a Feira de Cantão. A CCIBC é a única câmara legitimada pelo acordo que, desde 1988, mantêm com o CCPIT (Conselho Chinês para a Promoção de Comércio Internacional), órgão do Conselho de Estado da China, bem como a única reconhecida pela Federação das Câmaras de Comércio Exterior na Confederação Brasileira do Comércio e pelo Conselho de Câmaras de Comércio Exterior da Associação Comercial de São Paulo.

O presidente da CCIBC, Charles Tang diz que o comércio bilateral da parceria Brasil China avançou de US$ 1.54 bilhões de dólares em 1999 para US$ 36.4 bilhões em 2009. Os empresários com mais visão, até dos setores mais afetados pela crise, como a calçadista, enxergam que a China oferece múltiplas oportunidades para a empresa nacional.


Comitiva

Entre os empresários presentes estavam representantes de diferentes segmentos. Alguns viajam pela primeira vez para a China outros já desenvolvem há algum tempo trabalhos por lá. O casal Ana Andréa dos Santos Pereira e Luis Fernando Pereira vai viajar no dia 30 de abril para a terceira fase da primeira etapa da feira. Sócios-proprietários da Empresa Play Park no ramo de brinquedos infláveis eles estão em busca de fornecedores e de novas tecnologias na China.

Como não conheciam nada do país reconheceram a importância do evento, já que revelou as diferenças culturais, que são desconhecidas pelo Ocidente, como por exemplo, a forma de se entregar um cartão pessoal a um chinês. “Admirávamos a cultura milenar chinesa, mas as informações que temos estão restritas a TV ou aos produtos que trazem a sigla de fabricação Made in China”, disseram.

O empresário César Augusto Trunkl sócio do grupo Clube Brasil mantém há anos comércio com a China. A empresa realiza desde a captação de produtos chineses para seus clientes até a entrega. Esta edição vai ser a décima visita que farão a Canton Fair. Ele ressaltou a dimensão da feira e a importância para o comércio mundial.
fonte: CCBC


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa