2 de abr de 2009

Madeiras do norte do Mato Grosso têm potencial junto a importadores árabes.

Direto do Poral do Moveleiro
Em evento realizado na cidade de Sinop, na sede da Sindusmaq, Michel Alaby, secretário geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, apresentou aos empresários madeireiros locais, os melhores caminhos para as negociações com o mercado árabe. Destacou o secretário que no ano passado a região exportou para o Oriente Médio, apenas US$ 83,5 milhões o que pode ser considerado pouco frente ao total alcançado pelo país. O objetivo do encontro foi mostrar aos empresários mato-grossenses que o mercado árabe é comprador e, sem sombra de dúvidas, é uma excelente alternativa não só para o estado, como para o país. Destacou ainda o grande potencial exportador madeireiro de Sinop e a possibilidade de conquistar uma importante fatia do mercado árabe. Lembrou o secretário, que Mato Grosso hoje, comparece com exportações de carne, milho, óleo de soja e farelo em grandes volumes e que apenas o Marrocos, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes e o Egito figuram como parceiros nas importações de madeira da região. Uma das alternativas apontadas pelo secretário é a participação em feiras, permitindo ao importador árabe conhecer a qualidade da madeira brasileira. Um dos pontos altos do evento foi a apresentação dos valores investidos no ano passado pelos Emirados Árabes no setor da construção civil que atingiram a casa de US$ 1 trilhão, sendo que deste total, US$ 560 bilhões foram aplicados nas importações de materiais. Bélgica, Inglaterra, Espanha, Canadá e Estados Unidos forma hoje o grupo principal de importadores atendidos pela região e, dos produtos que forma a pauta de exportação do setor, destacam-se os compensados e as madeiras brutas.
Fonte: Portal do Moveleiro - Redação: Blog do Barzan


0 comments:

Postar um comentário

Resultado da pesquisa